quinta-feira, outubro 05, 2006

O Sal

Um velho Mestre pediu a um jovem triste que colocasse uma mão cheia de sal em um copo d'água e bebesse.
_ "Qual é o gosto?" - perguntou o Mestre.
_ "Ruim." - disse o aprendiz.

O Mestre sorriu e pediu ao jovem que pegasse outra mão cheia de sal e levasse a um lago.
Os dois caminharam em silêncio e o jovem jogou o sal no lago, então o velho disse:
_ "Beba um pouco dessa água".

Enquanto a água escorria do queixo do jovem, o Mestre perguntou:
_ "Qual é o gosto?"
_ "Bom!" - disse o rapaz.
_ "Você sente o gosto do sal?" - perguntou o Mestre.
_ "Não" - disse o jovem.

O Mestre então sentou ao lado do jovem, pegou sua mão e disse:
_ "A dor na vida de uma pessoa não muda. Mas o sabor da dor depende de onde a colocamos. Então, quando você sentir dor, a única coisa que você deve fazer é aumentar o sentido das coisas.

Deixe de ser um copo. Torne-se um lago".

* * * * * * * * * *
Tenho experimentado muito o que traz o último parágrafo: dimensionar a dor, as angústias, a ansiedade, pra que tais sentimentos não me dominem, não me destruam, não me impeçam de cumprir positivamente minha missão.
Todos os dias, não só quero como preciso ser um lago.
E vc? Costuma ser mais copo que lago... mais lago que copo...

5 comentários:

Clara disse...

Oi amiga querida...

Tenho vindo pouco aqui, tudo por culpa da minha falta de organização!!

Só que qdo venho, amo ler tudo que perdi...

Tô com saudade e esperando a sua visita!

Lembra??? Sou a CLara....rs

beijo.

SACANITAS disse...

nossa jac! :)

coisa mais linda isso!

:***

um beijo e bom domingo pra ti.
.
.
.
.

Keila, a Loba disse...

Jac, minha amiga-irmã, obrigada pelas palavras de conforto, também pela sua presença marcante e tão confortante! Meu irmão saiu do coma induzido e continua na UITI, desta vez tratando a perigosa sequela cardíaca que se instalou depois da besteira que fez. Estamos unidos, porém sabemos que há um longo caminho de tratamento físico e emocional a ser iniciado, mas estamos prontos para aceitar coisas imutáveis e também prontos para tentar mudar o rumo de algumas bobagens que ele possa fazer de novo. Não é fácil, mas toda vida precisa do seu bom combate, da sua lágrima e sorriso in/oportunos - talvez sejam os contrastes que fazem a vida ser tão valiosa para nós!
Estamos na luta, Jackie, e sabemos que Deus está conosco.
Obrigada, amiga-irmã!
BeiJuivoooooooooooosssssss da Loba

Anônimo disse...

Acredito que temos escolhido o lado para diluir nossos problemas e não afetar nosso gosto por viver plenamente. Que Deus nos abençoe.

Claudio

Zé Carlos disse...

Jac amiga, sempre venho, nem sempre deixo marcas, mas você nunca deixa de nos dar uma aula - mestra querida....
Bjs do seu amigo, ZC