sexta-feira, outubro 05, 2007

Síndrome Saudade

Tenho percebido sim isso... que sexta-feira acordo com muita saudade da minha metade.
Saudade dos pequenos momentos do dia-a-dia: ouví-lo arrumando-se para ir ao trabalho, recebê-lo no fim da tarde, conversar sobre como foi seu dia, adormecer ao seu lado, apoiar minha cabeça em seu peito despretensiosamente e apenas ouvir a batida de seu coração.
São sentimentos inéditos esses que venho experimentando como esposa.
Uma esposa com sentimentos de namorada.

Casais sabem que a rotina mata muito do brilho de um relacionamento.
No dia-a-dia, sem querer, a gente passa por cima de detalhes que deveriam ser melhor observados.
Mas agora, me vejo pensando em seu olhar pra mim, diferente do olhar que todos conhecem e do nosso jeito de lidar um com o outro.
Sentimentos inéditos.

Certamente, no próximo ano, a rotina interfira nos meus escritos aqui, já que com a graça de Deus voltaremos a morar juntos.
Mas nem por isso estaremos nos amando menos.
Estaremos apenas nos amando cotidianamente com todas as alegrias e desafios que este convívio traz e há que se reconhecer que é bem diferente de estar se amando a 800 km de distância, concordam?...rs

A música de hoje: PALPITE
(Composição: Vanessa Rangel)

"Tô com saudade de você
Debaixo do meu cobertor
De te arrancar suspiros
Fazer amor.
Tô com saudade de você
Na varanda em noite quente
E do arrepio frio que dá na gente
Truque do desejo,
Guardo na boca o gosto do beijo

(...)

Tô com saudade de você
Do nosso banho (de chuva),
Do calor na minha pele
Da língua tua.
Tô com saudade de você
Censurando o meu vestido,
As juras de amor ao pé do ouvido,
Truque do desejo,
Guardo na boca o gosto do beijo.

Eu sinto a falta de você
Me sinto só

(...)"

E por aqui...

Levando as crianças pra escola, campeonato de quem assoviava o "fiu-fiu" melhor.
Quem ganhasse, assoviaria a música do filme "George, o curioso" (Jack Johnson)
As crianças estão assoviando até que bem, mas mamãe aqui tem mais experiência no assunto, né?
Então... dei um show assoviando a música.
_ Nossa mãe, como vc consegue! Não cansa?
(Hummm... é uma sensação tão gostosa essa de surpreender os filhos).
_ Canso filha, mas tô caprichando pra vcs acharem bonito!...rs

Permitir-se voltar a ser criança, com as crianças é algo do qual não dá pra se arrepender.

E assim... lá se foi mais uma sexta-feira em nossas vidas.

Bom fim de semana, moçada linda!

7 comentários:

Fernanda e Poemas disse...

Minha querida grata pela tua visita.
Adorei o teu texto, lindíssimo!!!!!!
Muitos beijinhos,
Fernandinha

Girassol disse...

Ora aí está algo que eu jamais poderia fazer... eu não sei assobiar, oh coisa triste, né?! =))

Passando para desejar um óptimo fim de semana e deixar um beijo enorme. =)

Carol disse...

Lindo texto amiga!

excelente fim de semana!!!

Edna Federico disse...

Sou péssima também em assobiar, mas o que não se faz pelos filhos, riso...
Saudade dói mesmo e tem dia que parece que é pior.
Quando estamos longes, nos damos conta que até as pequenas coisas nos fazem falta, até mesmo as rabugisses, riso.
Beijo

Lili disse...

Vou ter q fazer coro com a Aninha, não sei assobiar rss
Nada é mais gostoso q momentos em família, adoro poder, mesmo q através desse mundo digital,participar contigo desses instantes.
Bjocas

Barão Van Blogh disse...

Á deriva por esta imensa teia aqui parei , pousei a bagagem e, admirei este novo mundo , parto feliz , porque enriqueci a minha alma ...Obrigado .

"...Guardados na gasta pauta os velhos gemidos
Um a um de tristeza no escuro se fazem ouvir ..."

Fica em paz .

Cris... disse...

Aposto que vc conta nos dedos a chegada do grande dia, não é mesmo?!

Torço por vc e sua familia...

Grande beijo.