segunda-feira, junho 30, 2008

Por quê?


De uns tempos pra cá não tenho parado muito pra pensar nas coisas, não.
Tenho vivido o que é preciso viver e isso me basta!
Houve um tempo eu que eu questionava tanto tudo...
Pq disso, pq daquilo...Com o tempo percebi que tantos questionamentos mais me amarguravam do que me apontavam algum caminho.
E eu perdia tempo, perdia muito tempo.
Tempo é coisa preciosa, é gota de vida que não volta.
Pra que procurar tantos porquês?
O que interessa é o pra quê.
Pra que estou vivendo ou passando por determinada situação?
Há sempre um propósito.

É claro que os porquês insistem em voltar vez ou outra.
Qdo penso em meu pai entrevado numa cama e me lembro do homem que ele era, inevitavelmente me vem à mente:
_ Por que tinha que acontecer assim?
Não me vem à lembrança outro porquê.
Este é o que tem me amargurado mais.
Especialmente porque, mesmo estando mais próxima, não consigo me fazer tão presente qto pensei que poderia estar.

Pra quem não sabe, a cerca de dois anos meu pai foi vítima de um atropelamento de pequena proporção pq aconteceu enqto um veículo dava marcha ré, mas a queda por algum motivo lhe roubou o movimento das pernas e desencadeou o mal de alzeimer que parecia estar adormecido. Já tinha sido vítima de um AVC, que deixou algumas sequelas.
Hoje tem 86 anos e, mesmo doente, é um exemplo de vida.
Relendo o que escrevo agora, suspiro profunda e dolorosamente.
Este é um "porque" para o qual não encontro explicação.
Mas, para que Deus me trouxe de volta com certeza tenho muitas respostas.

Carinhoso abraço a todos!

Imagem: http://omeumar.nireblog.com/blogs1/omeumar/files/liberdade_do_pensamento.jpg

7 comentários:

Carmim disse...

Existem porquês para os quais nunca encontraremos respostas, e esses talvez nos atormentem até ao últimos dos nossos dias.
Mas chegar a uma fase em que se percebe que não interessa questionar tanto a vida, mas sim vivê-la, é um sinal de algo que amadurece dentro de nós.

Um beijo.

Dani disse...

Sabe que vc falou tudo que venho sentindo ultimamente?
bj

instantes e momentos disse...

muito bom seu post,gostei muito de voltar aqui.
Os porques? alguma coisa vai nos dar a resposta com certeza.
.
Muita paz e amor pra vc..

AcidStorm disse...

Há uns porquês que ficamos horas, dias e até meses para raciocinar uma resposta.
E tem aqueles "porquês do coração" que ainda não nos é permitido enxergar, mas um dia, depois que névoa se esvai dos olhos da alma, recebemos até as respostas que ainda nem cogitavamos a pergunta...

Tem um presentaço no infinitas idéias, vai lá buscar.

Um abraço

Cin disse...

AH! jac queria ter as palavras certas pra te falar, mas é tão difícil...
Lindona mto obrigada pela emoção do seu coment no post sobre o baby viu? Estou me sentindo plena amiga.
Bjão!

Edimar Suely disse...

Tem coisas que a gente não encontra muitas explicações não. O que não encontramos respostas imediatas, aguardamos que elas venham de uma mneira ou outra.
Passando para conferir as 9dades, matar as saudades e desejar uma linda quinta e paz.

Smacl!

Edimar Suely
jesusminharocha.blig.ig.com.br

Menina do Rio disse...

Como dissestes no inicio do texto, questionar os por quês nos desviamos da meta principal que é pra que. As coisas acontecem; algumas conseguimos prever e desviar, outras não. Eu entendo a tua dor ao ver o sofrimento do teu pai. Na medida que envelhecemos, somos fragilizados pelas circunstâncias que brincam à nossa volta de forma traiçoeira e sutil, tirando-nos do eixo. Mas temos que sorrir aquele riso amarelo das incertezas e tocar em frente. Teu pai ainda é forte e esta força pode até não ser vista, mas está dentro dele e o mantém.

Um beijo pra ti e vamos remando neste mar, chamado VIDA!