sexta-feira, abril 03, 2009

Somos quem podemos ser

O trânsito hj estava caótico na hora em que segui para o trabalho.
Um percurso que faço em 20 minutos levou o dobro do tempo.
A janela aberta, o som ligado e o pensamento intercalando-se entre a primeira e segunda marcha.
Uma música em especial, uma sensação gostosa ao ouvir... e tudo ficou tão claro!


Um dia me disseram
Que as nuvens
Não eram de algodão
Um dia me disseram
Que os ventos
Às vezes erram a direção
E tudo ficou tão claro
Um intervalo na escuridão
Uma estrela de brilho raro
Um disparo para um coração...

A vida imita o vídeo
Garotos inventam
Um novo inglês
Vivendo num país sedento
Um momento de embriaguez...

Somos quem podemos ser...
Sonhos que podemos ter...

Um dia me disseram
Quem eram os donos
Da situação
Sem querer eles me deram
As chaves que abrem
Essa prisão
E tudo ficou tão claro
O que era raro, ficou comum
Como um dia depois do outro
Como um dia, um dia comum...

A vida imita o vídeo
Garotos inventam
Um novo inglês
Vivendo num país sedento
Um momento de embriaguez...

Somos quem podemos ser...
Sonhos que podemos ter...

Um dia me disseram
Que as nuvens
Não eram de algodão
Sem querer eles me deram
as chaves que abrem essa prisão...
Quem ocupa o trono
Tem culpa
Quem oculta o crime
Também
Quem duvida da vida
Tem culpa
Quem evita a dúvida
Também tem...

Somos quem podemos ser...
Sonhos que podemos ter...

(Humberto Gessinger)
E ouso um trocadilho de palavras:
Nunvens de algodão...
o desejo aleatório de se transpor à realidade
caminhar sobre sonhos, desvendar outros ares
e querendo libertar-se, aprisiona-se.
Os ventos às vezes erram a direção...
e seguindo o engano dos ventos
cometemos o risco do engano.
Mas há o momento em que tudo fica tão claro.
Fim do intervalo na escuridão.
É o momento de abrir os olhos, respirar fundo,
tomar as chaves que abrem a mascarada prisão
e retomar a direção certa...
sendo quem podemos ser.

4 comentários:

Mãe do Dudu e do Guigui disse...

Ouvia muito essa música em minha adolêscencia... Seu trocadilho ficou ótimo, como tudo que escreve!
Abraço no coração

Vanderley disse...

Gostei do seu blog e da música. Bom fim de semana pra você.Bye.
Sempre que possivel estarei aqui.

[ rod ] disse...

Eu já nem sei o que ainda posso ser...







Novo dogMa:
boeMia...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

*Cris* disse...

Sera mesmo que um dia encontraremos as chaves das nossas prisoes? Nao sei...

beijo, querida...