segunda-feira, setembro 03, 2007

Uma bela bagunça...

Malas lembram?... viagem! Aham...

Vou me aventurar numa viagem de ônibus até São Paulo com meus pequenos.
É algo inédito viajarmos os três somente e de ônibus.
Ainda estou me sentindo uma "ogra", portanto... vou encontrar meu "Shrek"... rs.

Antes disso, deixo um texto que achei lindo!
Eu, como mãe, ainda não tive tanta sabedoria ao agir com a falha de um dos meus...

Deliciem-se com esta possibilidade de reflexão:


Recentemente ouvi uma história contada por Stephen Glenn, sobre um famoso pesquisador que fizera importantes descobertas no campo da medicina.
Ele estava sendo entrevistado por um repórter de jornal que perguntou-lhe por quê ele achava que conseguia ser bem mais criativo do que a maioria das pessoas e o que o diferenciava dos outros.

O cientista respondeu que, na sua opinião, tudo advinha de uma experiência que ele teve com sua mãe aos dois anos de idade.

Certa vez, quando estava tirando um litro de leite da geladeira, deixou cair a garrafa e espalhou leite por todo canto.
A cozinha virou uma piscina de leite!
Quando a mãe entrou, em vez de gritar com ele, de lhe dar um sermão ou castigá-lo, ela disse:
_ “Robert, mas que bagunça! Nunca vi uma poça de leite tão grande. Bem, já sujou mesmo! Você quer brincar um pouco no leite antes de limparmos?”

E como brincou! Depois de uns minutos a mãe lhe disse:
_ “Sabe, Robert, sempre que se faz uma bagunça como esta, é preciso depois limpar e colocar tudo de volta no lugar. Como você quer fazer isso? Podemos usar uma esponja, uma toalha ou um pano de chão. O que você prefere?”

Ele preferiu a esponja, e juntos eles limparam todo o leite derramado.
A mãe então lhe disse:
_ “Sabe, o que aconteceu aqui foi uma experiência fracassada. Era para duas mãozinhas minúsculas carregarem uma garrafa de leite. Vamos até o quintal encher a garrafa de água e ver se você consegue descobrir uma maneira de carregá-la sem deixá-la cair.”

O menininho aprendeu que se pegasse a garrafa por cima, perto da tampa, com as duas mãos, conseguia carregá-la em ela cair. Que lição incrível!

Este famoso cientista comentou que naquele momento ele percebeu que não precisava ter medo de cometer erros. Pelo contrário, aprendeu que erros são apenas oportunidades de aprender-se algo novo, e que na verdade todas as experiências científicas são feitas assim. Mesmo que a experiência “não dê certo”, normalmente aprendemos algo valioso com ela.

Não seria ótimo se todos os pais reagissem como a mãe de Robert reagiu ao erro dele?

- Jack Canfield -

18 comentários:

R Lima disse...

Êita viagem... vc e os pimpolhos.. volta logo!!



[ http://oavessodavida.blogspot.com/ ]

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

Edna Federico disse...

Ai, que eu ainda tô longe de chegar nessa perfeiçãod e mãe, riso.
Vêm pra minha terra, é?
Boa viagem!!!!
Beijo

Anônimo disse...

Viajar é muito bom. Que bela lição!
Uma semana iluminada para você.
Beijos, Edna

O Profeta disse...

Olá mãe estremosa, uma vijem linda pra voc~es os tres e gostei da histéria...


Doce beijo

Girassol disse...

Boa viagem querida. =)

Muito bom o texto que deixou para reflectirmos. Somos demasiado severos com os erros e fracassos (especialmente dos outros)... mas esse é o nosso fracasso, e estamos a aprender com ele.

Beijo.

Cin disse...

Boa viagem flor, é o texto é realmente lindo e sábio.
Bjinhos!

Mamanunes disse...

Bom saber que você estará com seu amado, filhotes...família é tudo.
"Guenta" o tranco do bus *rsss vale a pena!!!
Quando voltar, dê notícias.
Grande beijo
:)

Diva disse...

Volta logo... Aproveitem bastante.
Bjs meus

Anne disse...

Uma viagem bem tranquila pra vcs, quando voltar nos conta como foi essa aventura no busão...rsrsrs

Mto lindo esse texto...adorei a forma como a mãe dele tratou a situação! Um dia chego lá...

Bjos pra vc, Jac, até a volta!!!

Vivian disse...

Uma lição e tanto menina, me deu até arrepios! Seria maravilhoso se todos reagissem assim, na maioria das vezes acontece ao contrário, até mesmo nós reagimos de maneira contrária! Belo texto Jac! Então ogra, vai viajar é? Aproveite ao máximo seu feriadão, e que Deus nos abençoe! Beijos!

Nilson Barcelli disse...

O texto que colocou aqui é de antologia.
Eu não o conhecia, mas presta-se para muitas coisas, incluindo formação de pais, etc.
Boa viagem.
Esperámo-la então na próxima segunda-feira.
Beijinhos.

Cin disse...

Jaczinha minha linda, vim te desejar um ótimo feriado!
Bjos flor!

Keila, a Loba disse...

Jackie, divirta-se, querida, e que o retorno oa blog nos traga a poesia dos beijos e abraços que tornarão o reencontro da sua família um dos mais lindos momentos vividos.

BeijUivooooooooooosssss da Loba

SACANITAS disse...

otima viagem pra vcs! que matem a saudade do shrek!!! :)

beijoca jac
.
.
.

Edson Marques disse...

JAC,


Chorei ao ler tua história.

Por isso Robert foi um cientista: teve compreensão de quem o educava.

Lembrei-me de minha mãe: também nunca brigou comigo. Nem sequer um puxão de orelhas!



Abraços, flores, estrelas..

.

DairHilail disse...

que lição! gostei de ler...
1 beijo para ti

Alice disse...

Boa viajem pra vc !! tb tenho 3 e ja viajei assim... realmente é uma aventura ..rsrsrssssss....
Lindo o texto !!
Boa semana pra vc

O Profeta disse...

Passei para te deixar um doce beijo...