domingo, setembro 02, 2007

M a L a S . . .

Gosto de viajar, mas não gosto de arrumar malas.
Acho uma tarefa estressante.
Prever se teremos dias frios ou quentes.
Lembrar-se de todos os detalhes: vestuário, calçados, enfeites, higiene, documentos, medicamentos, apetrechos, lanchinhos, maquiagem etc...
Ufa!!!

Além do mais, sou complexa demais neste assunto.
Não há praticidade em mim, por mais que eu tente, ao arrumar uma mala.
Seja pra um fim de semana ou pra um mês, o tamanho da bagagem pouco muda.
Isso multiplicado por 3 e, ocasionalmente, 4 (incluindo a do marido).
Gente... me faz mal.
Adio o máximo, faço anotações, confiro e reconfiro, enfim.
Mas, a mala fica pronta (tem que ficar).
Então, relaxo e curto meu destino esperando não ter esquecido algo...rs
Preciso deixar malas prontas mais uma vez.

Eu já deveria ter me acostumado a isso, afinal, quem já se mudou de casa 5 vezes como eu e logo, logo mudará pela 6ª vez.
Mudar-se de casa e de cidade é como arrumar uma mala gigantesca, concordam?

Enfim... não somos obrigados a gostar de tudo que precisamos fazer.
Algumas coisas fazem-se apenas necessárias e pronto.

Bom domingo a todos!

5 comentários:

Marcelo disse...

Já mudei de casa sete vezes, é realmente estressante essa fase de arrumações.
O pior é quando perdemos algo no caminho, e sempre perde-se algo...
Especialistas dizem que mudar de casa causa o mesmo estress que a morte de alguém próximo.
E acredito neles, viu...

Nós desfazemos nosso ninhos seguros e organizados e, por algum tempo, nos sentimos perdidos.

Mas logo tudo estará outra vez em seus devidos lugares, e uma nova vida começa.
Ou recomeça...

Beijos, menininha e sorte nessa fase.

Zé Carlos disse...

Jac querida, quer fazer o favor de parar de nos lembrar que vc um dia irá embora de Marília?
Obrigado.
Bjs do ZC

Anne disse...

Tá aí uma coisa que concordo com vc sem tirar nem pôr!!! Odeeeeio arrumar malas, nunca sei o que levar, levo TUDO e não ocupo nem metade, detesto ter que ficar pensando em clima, tempo de permanencia, quantidades, etc...depois que isso tá pronto é q consigo curtir a viagem.
Mudança então nem se fala...já me mudei mtas vezes, inclusive de cidade, e nunca é uma coisa agradável. Fora a trabalheira, ainda se perde mta coisa...mas pelo menos a gente joga fora aquelas tranqueiras que estão guardadas faz séculos e são absolutamente inúteis...rsrsrs.
Bjos pra vc, linda, e boa sorte nas arrumações!!!

Girassol disse...

Odeio, odeio, odeio.
Eu tenho raízes, logo, sofro muito quando preciso arrancá-las da terra segura que conhecem.
Acrecentando o problema das malas então... sempre quero levar tudo, pois não páro de pensar "Posso precisar disto"... como é óbvio preciso escolher o que deixar, e isso deixa-me num estado de nervos terrível.

Ah, é verdade:
Recebi o teu convite no msn, mas não sei se aceitei. Se não tiver aceite, me adiciona de novo, tá?
Desculpa o incómodo minha linda.

Beijo.

Edna Federico disse...

Pior que fazer malas, é desfazer...afffff!!!!
Também sou como você, não consigo fazer mala pequena...sempre acho que vou precisar "daquilo", sabe, riso.
Beijo