terça-feira, abril 01, 2008

Mãe x Profissional

É verdade que inevitavelmente a coisa que mais me preocupa cada vez que reinicio um trabalho é o bem-estar e a segurança dos meus filhos.
Na maior parte das vezes, atrelo meu compromisso ao horário da tarde, quando eles vão pra escola.
Apesar disso, já aconteceu de eu precisar deixá-los em creche ou na companhia de uma babá algumas vezes.

Meu caçula foi pra creche aos 7 meses de idade acompanhado da irmã e, alérgico à lactose, não poucas as vezes precisei deixá-lo lá febril e seguia preocupada pra minha imposta rotina de trabalho.

Bom é saber que tudo passa e que Deus interfere quando nossos olhos se cegam demais por aquilo que desejamos.
Foi quando, concursada em Marília, mas sobrecarregada pelo trabalho e pela frágil saúde de Pedro, Deus providenciou a transferência de meu marido pra Lins e, ao assinar a demissão pra'quela mudança, meu coração experimentou um alívio indescritível.

Durante os quase dois anos em que vivi em Lins, dediquei-me exclusivamente a eles. Foi o único lugar onde não trabalhei, tb por falta de oportunidades. Mas foi bom.

Hoje, num papo no msn (né Aninha?), desabafei com esta amiga sobre como ando rebolando pra dar conta desta nova fase.
Afinal, fiz um concurso público, fui aprovada e já estou exercendo a função num horário que requer de mim mais mobilidade e, consequentemente, me traz mais preocupações com o "quem ficará com as crianças?".

Por que insisto nisso? Por que tanto desgaste?

Insisto porque acho que a mulher não pode abandonar todos os seus objetivos de vida em função da família, pra que um dia, quando tudo passe, não se sinta uma inútil e os cobre pelo tempo dedicado a eles.
A menos que seja uma decisão exclusivamente dela.

É bem verdade, que há momentos em que vc deve escolher o que é prioridade pra vc - profissão ou família?
Sempre, sempre optei pela família e optarei quantas vezes for necessário.
Mas, se houver a possibilidade de se conciliar isso, embora nem sempre seja fácil, porque não tentar?

Estou tentando, venho tentando e vou continuar tentando.

Quem sabe eu consiga?

Agora deixa eu ligar pra minha sogra, por que preciso que durmam lá hj.
Bjs.

5 comentários:

Lorita disse...

A típica mulher moderna vc amiga.

bjoooooooooo

AcidStorm disse...

é assim mesmo... mulheres são muito mais família e no final a prioridade é sempre a mesma ^^
tenha uma boa semana

bjs

Carolzita! disse...

Tem um desafio musical pra vc!!!

beijos

Lih disse...

sempre preciso que "alguem fique" com a Ana... mas, na maioria das vezes, ela fica com minha familia..

eh por isso q tantas mulheres decidem nao ter filhos..

mas tb nunca vao saber o valor da plenitude de amar e ser amada...

ser mae tem espinhos.. mas tem mto, mto perfume!!!

bjos!

Laura disse...

ahhh eu bem sei o q é isso... mas aproveite bem o tempo com eles, pq daqui uns anos, eles formarão a familia deles, e nós mães, nos sentiremos sozinhas... qrendo q eles voltem a ser crianças para que possam ficar mais juntos d nós...

tenho eterno conflito interno por isso... por não aceitar certas coisas q acontecem em nossa vida... gerando questionamentos do por quê de tudo...

beijo grande!!