quarta-feira, agosto 20, 2008

Te incomodo? Ah, que dó!

É impressionante a forma encontrada pelas pessoas de se questionar o que lhes incomoda no outro.

No trabalho em que estou agora, tem sido comum que eu ouça de algumas colegas coisas do tipo:
- Ah... mas eu não tenho o tempo que a Jacqueline tem pra preparar as coisas.
- Menina, tá pensando que eu sou a Jacqueline? Saio de casa de manhã e só volto à noite. Não tenho tempo pra essa organização toda, não. (Sei que na verdade, a pessoa gostaria mesmo era de ter usado a palavra "frescura" em lugar de organização).
- É, vc não perdeu seu jeitinho de professora, né? (Em tom um tanto quanto pejorativo).

Sinceramente: Incomodem-se o quanto quiser!
Sou sim extremamente organizada em meu trabalho (o máximo que posso) e o tento ser na minha vida como um todo.
Gosto de ter resposta às perguntas que me fazem. Gosto de apresentar um trabalho além de comprometido, bonito de se ver, não para aparecer aos outros, mas pq faz bem pra mim.

Os comentários acima parecem dizer respeito a uma pessoa que trabalha por hobby e que não tem nada mais a fazer na vida que ter tempo para preparar o trabalho que expoe.

Ora, ora... corro pra dar conta de tudo o que tenho a fazer.
Não é fácil! Mas se acham que o é e que tudo o que apresento é pq "sobra tempo", que bom!
É sinal que estou dando conta do recado direitinho (ou enganando muito bem... rs)

Ser organizado é algo muito relativo.
A organização de cada um é o que precisa ser para atender bem à tarefa que precisa cumprir.
Não fico olhando como A ou B administra seu trabalho, mas tenho me sentido muito notada e não sei até que ponto isso é bom.

Algumas pessoas apresentam trabalhos condizentes com o quanto recebem por ele.
Como funcionária recém investida no Estado/RJ, em mais um de meus recomeços, ganho pouco sim.
Mas ser mal remunerada no Magistério não é novidade pra ninguém.
Este país não tem interesse em investir em Educação, exceto em período eleitoral para arrecadar valiosos votos com promessas maravilhosas que são descartadas logo que as eleições chegam ao fim.
(Vcs poderão comprovar o que digo na fala dos candidatos que ora concorrem para velhos e viciados cargos.)

Ser pouco remunerada nunca foi para mim motivo para não oferecer àqueles que passaram por minhas mãos de educadora o melhor que pude dar do meu tempo, do material preparado, do conteúdo lançado e do diálogo que rodeando tudo isso visava gerar cidadãos que venham a colaborar para um Brasil melhor.
Utopia, talvez! Mas esta sou eu.

Enfim, uma coisa boa que os 30 e alguns anos me tem trazido: o fato de não me importar tanto com opiniões que não me acrescentam.
E tenho dito!

5 comentários:

Aline disse...

Sei que vc é uma lady, mas se fosse comigo mandava todo mundo se f...errar! hehehehe

bjoooooooooooooo

Edna Federico disse...

Não se importe mesmo!
Inveja é algo tão feio, né....
Beijo

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Jac C adorei o teu texto... Bom fim de semana,
Beijinhos de carrinho,
Fernandinha

Alice disse...

É isso aí Jack !!

Mãe do Dudu e do Guigui disse...

O mundo seria muito melhor se houvesse mais pessoas como vc! Comprometimento é algo raro hodiernamente!!!
E pelo visto vc deve mesmo estar dando conta do recado direitinho pra todos acharem que vc tem todo o tempo do mundo!
Lendo o texto me lembrei da minha baguncinha pessoal, da minha biblioteca, do meu quarto, da minha cabeça, enfim... da minha vida... A única coisa que tenho mantido organizadamente e em dia são os brinquedos dos meninos e as vacinas. Como mãe tento me esmerar... mas sinto falta de organização em minha vida. Aos poucos vou ajeitando...
Grande abraço e obrigada pelo apoio!