quarta-feira, julho 08, 2009

Joio x Trigo

Fim do dia... fim de noite...
Acabei de imprimir avaliações que aplicarei na aula de amanhã de manhã.
O ruído de minha impressora matricial a esta hora da noite não é muito agradável, e embora eu me preocupe com o som incomodante ao sono dos meus filhos (em especial), também me vem à lembrança que não raras vezes o som da máquina de costura de minha mãe, varando a madrugada, foi minha canção de ninar. Então sinto menos culpa! rs.

Em meio a atribulada rotina de cumprimento de prazos e deveres, uma palavra marcou meu dia mais uma vez:
F A L S I D A D E

Que se encontra assim definida:
1. Característica do que não é verdadeiro, do que não é autêntico; 2. Atitude de fingimento; deslealdade ; HIPOCRISIA (entre outros contextos).

É a segunda vez que esta palavra me bate na cara este ano, destruindo imagens enganosas e aguçando minha percepção quanto ao outro que está ao meu redor ou em contato com o que sou.
É de se estranhar e de causar decepção, notar FALSIDADE, em alguém que tenha ousado um dia dizer-se seu amigo (a).
_ Sim, sou seu amigo! (...enquanto estiver tudo bem)
_ Pode contar comigo! (...desde que eu não tenha que abrir mão de algo por vc)
_ Sim, sou sua amiga! (...enquanto não me der trabalho algum)
_ Estarei sempre aqui pra vc! (...enquanto for conveniente pra mim)

Entre parênteses, nas entrelinhas, deve ser esta a forma de pensar destas criaturas humanas.
"Nem tudo que reluz é ouro." Portanto, nem todos que "dizem" gostar de vc, realmente gostam.

Há um momento sempre, em que os relacionamentos afetivos são postos à prova. É quando descobrimos com quem realmente podemos contar.

Eu sou uma pessoa que dá muitas chances ao bom convívio, até determinado ponto. (Pq se passar do ponto já passa a ser tolice demais!)
Sou capaz de buscar fazer com que o lado positivo supere o que há de negativo o máximo que eu possa (afinal, todos temos virtudes e fraquezas).
Mas se me der por convencida de que não vale a pena e de que aquela pessoa de fato nunca passará de uma farsa... com licença!
Nada de reticências... ponto final!
Por vezes pontuar assim uma história de convívio dói bastante, especialmente quando vc construiu um carinho verdadeiro por aquele alguém que não foi verdadeiro com vc.
Mas se for pra ser de mentira... não quero!

Então, busco a solução e a força em quem tenho de melhor: quem já provou ser meu/minha amigo/a.
Não são apenas mentiras e farsas que nos rodeiam.
Separe o joio do trigo e vislumbre a beleza de seus trigos.


4 comentários:

Angel disse...

Por vezes tive essa mesma experiência.
È desanimador descobrir que vc se dedicou tanto à certas pessoas, quando na verdade poderia ter investido em outras.
É que o rótulo que elas usam, não correspondem ao verdadeiro conteúdo da embalagem. Daí, só o tempo pode ensinar como lidar com elas.
Beijão - ah, já te disse q amo teus textos? Fica com Deus

Pelos caminhos da vida. disse...

Já passei por isso não é fácil,mas hoje tento separar o joio do trigo(falo tento porque as vezes me engano de novo com as pessoas),meu maior defeito é confiar demais.

Ótimo fim de semana pra vc.

beijooo.

Angela disse...

Sei muito bem o que é isso...
Eu sempre fui alguém que confia e confia, mas depois de certos ataques ficou mais complicado...

Bjim!!!!

Angela disse...

Sei muito bem o que é isso...
Eu sempre fui alguém que confia e confia, mas depois de certos ataques ficou mais complicado...

Bjim!!!!