quarta-feira, janeiro 27, 2010

Histórias Alheias

Não poucas vezes estive em mundos que não me pertenciam, de carona em sorrisos e alegrias alheias
Fingia não ser a intrusa, a figura de fundo.
Tempo perdido, laços frouxos, histórias sem rumo, passado sem futuro.
Um dia a verdade lhe bate à porta sem pedir licença e diz:
_ Ei, acorda! Vc está sobrando nessa história! Que tal tornar-se a personagem principal de seu destino?
Convite difícil de ser aceito, doloroso perceber-se não inclusa e se dar conta de que de fato pouca diferença faz vc estar ali ou não.
É quando se faz necessário deparar-se com o outro lado da moeda dando lugar a uma nova história.
Mudam as pessoas, mudam os cenários, novos ares, novos tempos...
Uma história que seja real, com desafios, surpresas, erros e acertos "seus".

Seja como for, seja o que for, tudo é melhor que se esconder por trás de histórias alheias ou deixar-se moldar por opiniões alheias.
Ser agente, sujeito e autor do seu destino é mais que um desafio: um ato de coragem!

3 comentários:

Zeze disse...

Oi

Existe aqui um provérbio que diz: nunca meter a mão em ceára alheia...

Beijoka

Angel disse...

Mas ainda que a gente sinta estar numa história que não a nossa, podemos aprender com ela. Acredito que muitas vezes, vc se encontra em lugares "alheios" por alguma necessidade de espírito - nada é em vão.
Mas concordo em ser ato de coragem, vc mesmo pilotar a sua vida.
Beijos

Jaqueline Sales disse...

Às vezes a gente demora muito tempo para acordar, mas antes demorar a acontecer do que jamais ver-se na cena, Jackie.

Beijoooooooooossssssssssss